Melhores livros de autoajuda

Podemos dizer que a vida é um constante desafio. Todos passamos por momentos difíceis, sejam eles financeiros, profissionais, de relacionamentos ou a perda de uma pessoa querida, que acabam por abalar nosso equilíbrio emocional.

Nem sempre conseguimos ultrapassar estes momentos difíceis sozinhos. Algumas pessoas que superam estes momentos tomam a decisão de compartilhar suas experiências e como saíram daquilo que parecia ser o fundo do poço.

Nem todos, mas vários autores de livros de autoajuda passaram por isto e através de seus livros tem ajudado milhares de pessoas a se superarem através de seu autoconhecimento.

O número de livros de autoajuda só aumenta e existem muitos nessa área, mas vamos apresentar 5 obras que estão se destacando nesta área.

  • O poder do agora – Eckhart Tolle

A mensagem do autor é bem simples: se você quer ser feliz, deixe de reviver o passado e a preocupação com o futuro. Viva um momento de cada vez. Viva somente no agora.

  • Quem mexeu no meu queijo? – Dr. Spencer Johnson

É uma leitura quase obrigatória para quem tem medo de mudanças. A obra é uma parábola que conta a história de dois duendes e dois ratos.

No decorrer da parábola passamos a nos identificar com os personagens principalmente quando surgem obstáculos para alcançarem seus objetivos.

  • O segredo – Rhonda Byrne

A obra tem como chave um “segredo” milenar que é a lei da atração.  Esta lei da atração reconhece que o pensamento positivo é o segredo para alcançar a riqueza, a saúde e a felicidade.

Ensina a ter uma confiança inabalável para alcançarmos o que desejamos e atingirmos nossos objetivos.

  • O poder do hábito – Charles Duhigg

O poder do habito, nos mostra que pequenos vícios, aparentemente inofensivos, podem ser como verdadeiros tumores em nossas vidas e impedir nosso crescimento. Apresenta questões como a falta de organização que desencadeia hábitos que são responsáveis por vários vícios.

  • Ansiedade: Como enfrentar o mal do século – Augusto Cury

O psiquiatra e escritor brasileiro, Augusto Cury, assim como outros colegas de sua profissão, consideram a ansiedade como o mal do século. O autor acredita que a mente pode ser aprimorada de modo que os pensamentos e sensações que levam a ansiedade possam ser controlados. A ansiedade provoca o mau humor, a insônia, a fadiga mental e física. Se você está buscando qualidade de vida, tem que procurar eliminar (ou diminuir drasticamente) a ansiedade do seu dia a dia.

Mas lembre-se, é importante ler livros de outros assuntos também, para não ficar com uma carga muito pesada de ler só autoajuda, então entre uma leitura de autoajuda e outra vale a pena ler algo apenas para se entreter como o livro  Caixa de Pássaros que está tão em alta ou outras coisas que te ajudem a deixar os problemas de lado um pouquinho..

Clique aqui e saiba mais sobre o assunto:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *